Autorregulação da aprendizagem e a procrastinação acadêmica em estudantes universitários

Rita Karina Nobre Sampaio, Soely Aparecida Jorge Polydoro, Pedro Sales Luís de Fonseca Rosário

Resumo


Todo estudante é capaz de autorregular sua aprendizagem, ou seja, monitorar, regular e controlar sua cognição, motivação e comportamento tendo em vista seus objetivos. Contudo, alguns procrastinam tarefas acadêmicas, podendo prejudicar a aprendizagem e o desempenho. A procrastinação se caracteriza pelo adiamento não estratégico de ações, decorrente da disfuncionalidade no processo de autorregulação. O presente estudo objetivou descrever e analisar a relação entre a autorregulação da aprendizagem e a procrastinação acadêmica de universitários. Participaram 663 estudantes, entre 18 e 56 anos, que consentiram responder ao Inventário de Autorregulação da Aprendizagem e à Escala de Procrastinação Acadêmica. O conjunto de resultados indicou que os universitários da amostra autorregulam a aprendizagem entre algumas e muitas vezes, bem como, apresentam índices de procrastinação entre poucas a algumas vezes. Além disso, houve correlação negativa e significante entre a procrastinação acadêmica e a autorregulação da aprendizagem.
Palavras-chave: Procrastinação; Aprendizagem Autorregulada; Ensino Superior; Psicologia Educacional
Self-regulation of learning and academic procrastination in college students
AbstractStudents areable to self-regulate their learning, in the other words, monitor, regulate and control their cognition, motivation and behavior oriented by their learning goals. However, some students procrastinate their academic tasks, this way affecting their learning and academic achievement. Academic procrastination has been characterized by the postponement of non-strategic actions, resulting from dysfunction in the process of self-regulation. The current study aimed at analyzing the relations between self-regulation learning and academic procrastination. The sample was comprised by 663 students, between 18 and 56 years, who agreed to participate. The results show that students can self-regulate their learning from a few to many times, and also had rates of procrastination from a few to several times. There was found a negative and significant correlation between academic procrastination and self-regulation learning.
Key words: Procrastination; Higher Education; Educational Psychology.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15210/caduc.v0i42.2151