Educação inclusiva: dispositivo de normalização da alteridade surda

Kamila Lockman, Madalena Klein, Paula Henning

Resumo


Este artigo apresenta uma investigação que teve como objetivo analisar os discursos sobre os sujeitos surdos que circulam nos espaços de educação inclusiva. Foram coletados pareceres descritivos de alunos surdos atendidos na modalidade de inclusão em quatros escolas – três da rede pública e uma da rede particular. Debruçamo-nos sobre esse conjunto de documentos tentando pinçar dali aqueles discursos que vêm produzindo verdades sobre os sujeitos surdos. Foi possível identificar algumas regularidades discursivas que foram recortadas, agrupadas e classificadas nas seguintes unidades analíticas: Falacentrismo, Patologização e Disciplinamento. Argumentamos que a inclusão escolar funciona como um dispositivo de normalização da alteridade surda procurando aproximá-la da normalidade de se comunicar e de se comportar, entendendo a surdez como uma patologia.
Palavras – chave: educação inclusiva – dispositivo de normalização – alteridade surda. 
Inclusive education: a normalizing device for the deaf
AbstractThis paper presents an investigation which aimed at analyzing the discourse on the deaf who move around inclusive education environments. We collected descriptive profiles of deaf students in four schools – three public ones and a private one – and analyzed them in an attempt to single out those discourses that have produced truths about the deaf subjects. Some discursive regularities were identified, grouped, and classified in the following analytical units: Falocentrism, Patologization, and Disciplining. We argue that school inclusion works as a normalizing device for the deaf, since it tries to approximate them to normality regarding communication and behavior, and understands deafnessas a pathology.
Key words: inclusive education; normalization device; deafness.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15210/caduc.v0i31.1750